Mistérios por Revelar...

Get Adobe Flash player

Navegação

Post-It




Aqui voçê vai encontrar-se com o insólito!

 Ovnis - Objectos Voadores não Identificados

Tema aqui  informação diversificada sobre UFOS/OVNIS, quer de âmbito nacional quer estrangeiro. Pode observar videos e muito outra informação acerca do assunto que de certo é um tema apaixonante.


  Fantasmas

Quem nos dias de hoje não terá medo de ir sozinho a um cemitério durante a noite ou até mesmo de dia? Porque sucederá isso, se os mortos não fazem mal? Não estará esse medo apavorante relacionado com a alma, segundo conceito geral, estará aí por perto noutro plano? Não será no funda das almas que temos medo?


  Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é porventura o lugar do mundo onde mais desaparecimentos se deram, quer de pessoas, quer navios ou aeronaves. O desaparecimento do vôo 19 (05Dez1945) será talvez, até hoje, um dos mais interessantes ali verificados, quer pela quantidade simultãnea de aviões  Grumman TBF Avenger desaparecidos (5), quer pela qualidade  técnica dos envolvidos...


 Outros assuntosHistórias de Fantasmas - T2 Ep. Nº 006

Os três tópicos acima referidos, são somente um pouco do muito que por aqui vai encontrar na área do insólito. Se o mistério aguça a sua curiosidade... está no sitio certo! 

EM DIRECTO


Tv do Centro de Ufologia

  • Click no texto acima,(a vermelho) e simultaneamente prima a tecla Ctrl do seu Computador para aceder á TV do Centro de Ufologia.


Fjfluz em

Últimas Visitas

Globo de Visitas

Clicks no Blog

 





See 10-Day Forecast



               Lembram-se daqueles rádios antigos e enormes, a válvulas!? 

                        Foi num desses rádios que tudo aconteçeu...quando correctamente sintonizado, tinha um som simplesmente maravilhoso!

Serviu inicialmente os intuitos de animação de uma taberna comprada pelos meus pais, e pela família se manteve até aos dias de hoje.


Telefonia Philips nos anos 60 do Século 20... talvez 1964!

Pode não pareçer mas esta telefonia a válvulas tinha um som fantástico!


Era ainda adolescente quando julgo ter percebido que uma música me deu cabo da alma... fiquei sedento daquela música, daquela voz, daquele som, fiquei deslumbrado com aquilo, e podem crer que não sofria de qualquer mal de amor, tinha até um problema mais grave na altura; não conseguir gostar de ninguém...

Bem mas continuemos com a história daquela música, que nessa altura estava longe de imaginar, me levaria aos Estúdios de Rádio com emissões diárias próprias durante dias, semanas e anos!

A música era calma, intensa e envolvente, a voz estranhamente rouca e as palavras saíam como quem quer abraçar o mundo, diria mesmo, de uma forma muito sentida.

Deveria ter talvez 13 ou 14anos não me lembro ao certo, só sei que até esse dia nunca tinha ouvido uma única música que me ligasse directamente ao coração. Seriam por volta das 3 da madrugada, quando deitado naquele colchão de camisas (sabem o que é uma espiga de milho não sabem? então sabem o que envolve a espiga propriamente dita...não sabem, então era disso que o meu colchão era feito!...estranho não é?) mas era o que a minha pobreza permitia, acordei, melhor dizendo, fui acordando de novo para a realidade ao som de um dedilhado de guitarra e de uma voz rouca que nunca antes teria ouvido, depois de ter adormecido com o rádio ligado.

Mantive-me o mais acordado possível a fim de perceber qual seria o responsável por provocar tamanho bem-estar. Ouvi o locutor vocalizar um conjunto de palavras, que assentei religiosamente num papel e que no dia seguinte procurar em todas as discotecas da cidade de Torres Novas, tentei verbalizar num inglês que, um português de 14 anos sem conhecimento da língua, pode exprimir... claro que ninguém percebeu patavina daquilo, fique tão triste de não conseguir achar aquele single que nem imaginam. Na linguagem da altura, no que á música diz respeito as palavras...single e Lp (muito posteriormente vieram os Maxi-singles), eram dominantes .Então... fiquei colado ao rádio nos dias seguintes para ver se "a coisa se dava de novo", tal como acontece às coisas raras...nunca mais ouvi aquela música de novo...até que num dia num intervalo das aulas, dei uma volta pela cidade á procura de nada quando parei a observar uma montra num estabelecimento que reparava e vendia bicicletas, isso mesmo, bicicletas!

Então não é que vi do lado de lá do vidro um pequeno disco de tons verdes e com um título a branco e amarelo que dizia: Rod Stewart, e imediatamente por baixo a palavra:

Sailing.



Quando disser que adoro este ou aquele tema não deverá confundir com gostar de tudo daquele cantor ou banda, casos há em que é só mesmo uma música que gosto!

Aceita que possamos começar as audições por aqui?



Rod Steart -Sailling

Obrigado Rod pelo que me fizeste sentir naquela vez em particular (e todas as outras),  no fundo por teres sido o responsável pela música na minha vida, por proporcionares que fizesse Rádio e consequentes emoções vividas.


Não saia daqui sem ver este concerto!

Este é um "mistério" de longevidade, os Blues perto da sua essência. A sua carreira musical já dura á mais de cinquenta anos.Fundador da banda John Mayall & the Bluesbreakers e influenciou muitos instrumentistas, incluindo Eric Clapton, Jack Bruce, Peter Green, John McVie, Mick Fleetwood, Mick Taylor, Don "Sugarcane" Harris, Harvey Mandel, Larry Taylor, Aynsley Dunbar, Hughie Flint, Jon Hiseman, Dick Heckstall-Smith, Andy Fraser, Johnny Almond, Jon Mark, Walter Trout, Coco Montoya, e Buddy Whittington.


Prima a tecla Ctrl e simultaneamente clique nesta legenda para aceder á página do artista.


John Mayall & The Bluesbreakers - 70thBirthday Concert

Os músicos são de primeiríssima água! o som da banda é intenso! O resultado só poderia ser o esperado: Um concerto memorável.

(Chamo desde já a atenção para os guitarristas Buddy Whittington e Mick Taylor! não esqueçendo as teclas de Tom Canning)



John Mayall & The Bluesbreakers - 70thBirthday Concert


John Mayall – Vocals, Rhythm Guitar, Keyboards, Organ, Piano

Mick Taylor – Lead Guitar / Henry Lowther   Trumpet

Chris Barber – Trombone / Hank Van Sickle   Electric Bass

Joe Yuele – Drums / Tom Canning Keyboards

Buddy Whittington – Guitar / Julian Arguelles   Saxophone

Eric Clapton – Lead Guitar 


Temas:

Southside story / Kids got the blues / Dirty water  / 

Somebody's acting like a child / Blues for the lost days / Walking on sunset

Oh, pretty woman / No big hurry / Please Mr Lofton 

Hide away / All your love  / Have you heard? 

Hoochie coochie man  / I'm fore down / California

It ain't right /  Talk to your daughter 


Não queria terminar o capitulo "John Mayall" sem deixar aqui talvez a minha preferida deste bluesman chama-se "Mists of time".

Se eu lhe apresentasse esta música na rádio, o mais certo era dizer-lhe assim:

Estou nesta música com tudo o que tenho...Mente, coração pulmões..tudo!

As teclas estão sempre presentes por isso os fundos são intensos,a guitarra sussurra gemidos que de tão melódicos parecem procurar pelas mãos que lhe dão origem...ou até pelas cordas dessa guitarra gemida noutros tempos...ou então, reclamando saudades de tanta suavidade que já faltava.

A batida é precisa e o baixo volumoso... casam perfeitamente,  solo da guitarra pareçe a picada de uma agulha de acumpultura, entra sem dor e o seu efeito é relaxante...Tudo isto misturado resulta num perfeito bálsamo para o corpo e alma!  É sonoramente de alta sensibilidade!

Minhas senhoras e meus senhores: John Mayall em Mists of time !




John Mayall em Mists of time

Neste tema, esta guiarra Fender é uma autêntica prostituta dos sons...e ainda por cima revela tudo o que lhe vai

 na cabeça e... nas entranhaso! Aqui também o Paulo se despe competamente de vergonhas e,(canta) conta o que

lhe vai na alma..e fá-lo  de uma forma tão pura que até doi! Os tons a preto e branco dizem tudo acerca do 

ambiente onde quiz habitar as palavras desta canção... os três instrumentos pareçem interligar-se e sentindo os sons

de uma forma gemida convivem em armonia perfeita... o que dizer então dos solos daquela guitarra...que tanto 

como ele se pareçem tornar cumplices do amor  que sentem... as palavras dizem tudo o que há para dizer...e sem

rodeios.

 


Paulo Brissos - Sentimentos por ti 



São Portugueses, e que grande orgulho tenho nisso!Começaram as cantorias ao que se sabe num popular concurso de televisão... mas ficaram-se pelo caminho, não foi isso no entanto que os desiludiu, antes pelo contrário. Pareçem dois miúdos, mas cantam como gente grande. Pegaram nas palavras, nas emoções e acordes de Bruno Mars e revoltaram quase completamente o tema, cruzaram as vozes e fizeram-no com tal sensibilidade que o resultado só poderia ser...Perfeito.


(Veja este video escolhendo a opção em alta definição (HD) e ecrã completo, eles mereçem bem isso!)




André Cruz & Pedro Madeira - When I was your man


Aqui ela desabafa as máguas com mundo...despe-se de preconceitos e sem vergonhas partilha o que  lhe vai no coração! Estava certamente "triste" com alguém... e passou exactamente isso para os acordes desta guitarra, tal é a emoção com que diz cada palavra... Não me iria admirar, se a visse sentada numas  escadas, em dia de chuve, abraçada a uma guitarra fazendo amor e dar de novo á luz .... temas como este.

Fiquem com este lindissímo tema!



Etta James - I'm gonna cry like a rainy day 




Primeiro foi a música... os seus tons, a sua intensidadedepois a sua imagem

Fiquem com este lindissímo tema!

Karen Lovely - It's a little too late 




Agora a música é outra, e ainda por cima na nossa língua...fala de ausências e de desencontros! Mas a avaliar pela qualidade que tem a contar e na forma como constrói melodias lindíssimas ás quais junta palavras sentidas, isso não irá continuar durante muito tempo!

Ricardo Azevedo - O amor não me quer encontrar



São 14 Portuguesas de gema. Pegaram ao colo em "River de Joni Mitchell" interiorizaram-no e por assim dizer deram-lhe vida e vestiram-no com novas roupagens!Os microfones, quando souberam da sua presença delas em estúdio colocaram-se em fila indiana para disputarem a captação do melhor som...veio a descobrir-se no final que todos captaram qualidade e...às pazadas! Aos sons juntam-se as imagens, e o resultado foi exactamente este!

Interpretação por 14 Portuguesas - River de Jony Mitchel



Esta é uma música que teve o condão de me entrar pela alma dentro...deixando-me completamente ás escuras e desarmado, com vontade de duplicar a dose!

Escutem bem o que ela diz!

A voz é potente e invulgar e ao que parece a qualidade é sua amiga de infância. Fala de pessoas que assistem ao quebrar as regras...onde nada é real...  Fala de dias chuvosos... e que precisa de amor mesmo sem, casa, carro ou dinheiro!

A propósito e não tendo nada a ver com a música, mas a mulher tem umas sobrancelhas...perfeitas, mas a voz essa nem se fala!.

Rebecca Ferguson - Nothing's real but love



Este tema é mais um caso sério...A voz tem magia, as palavras, ao contrário do habitual, saem da alma "não propriamente da boca", a interpretação parece ter acontecido com o único propósito; desconcertar-nos os sentimentos apelando ao amor puro...

Christina Aguilera - You lost me



Este foi um dos primeiros "amores" que tive! e tal como uma fiel companheira, nunca mais me  deixou sozinho, sempre andou comigo nas emissões que fiz e acreditem, ajudou a que a minha passagem pelo mundo fosse muito mais feliz, tal é o que sinto ao ouvi-la.

Otis Redding - These arms of mine



Esta mulher tem na voz "garras"... visíveis perfeitamente a olho nu! A guitarra está cá também, e da forma como se faz ouvir, não é por mero acaso!

Beth Hart & Joe Bonamassa - I'll take care of you



Mais uma vez, e como fez ao longo da sua carreira, nunca desiludiu ninguém; diria que só nos desiludiu com a sua morte.. A clareza da sua voz, a forma como sentia na alma as palavras que tão bem cantava! O resultado só podia ser este: Entrou sem pedir licença e depois quando tudo acaba...ficamos com um vazio tão...tão grande, que só queremos repetir tudo outra vez!!!

Etta James- Misty blue




Michael Bolton - When a man loves a woman



Esta é uma daquelas que me deixa completamente desarmado!

Estão a ver aquela sena típica...de quando vamos para lá para discutir tudo? e deixar tudo em pratos limpos? dizer tudo o que nos vai na alma?...e depois saímos de lá com o rabo entre as pernas mais frágeis do que nunca? É isso que sinto ao ouvir esta canção! Fragilidade.

Se gostaram tanto dela quanto eu; logo a seguir a este vídeo, outro da mesma canção ao vivo no Brasil.

Joss Stone - Right to be wrong (estudio)



Ela e a assistência falando a mesma língua; a minha...!

Joss Stone - Right to be wrong (Ao vivo no Brasil)



Esta é uma daquelas canções como o Vinho do Porto, o tempo parece não passar por ela! Os sentimentos, as sonoridades, e os objectivos da música permanecem intactos e actuais, ainda hoje é um dos maiores temas de sempre. Será preciso somente que a ouça com ouvidos de "sentir". Está lá tudo.

Foreigner - Iwant to know what love is (Estudio)



Se preferir a canção ao vivo em 2011, aqui está ela... Note como ele agarra o público! 

Foreigner - Iwant to know what love is (Ao vivo)




Estava já nesta altura mais madura do que nunca. Repare-se como faz as sonoridades acontecer...a sair dos poros observam-se claramente pequenas gotas de amor...amor daquele que se dá incondicionalmente e a avaliar pela canção a coisa não vai ficar por aqui...

Etta James - I've been loving you too long


Foi aqui que tudo começou, este rapaz tinha nesta altura 30 anos. Enquanto jovem, a pobreza era tanta que os pais tiveram que dá-lo para adopção, mas a avó não permitiu e ficou com ele numa casa miserável, a que possuía. Iniciou os caminhos da música tocando para quem o queria ouvir...depois...bem depois  veio o furacão Katrina e levou os poucos haveres que a família possuía... Levando a sua avó a habitar numa roulotte e...desde então todos os fracos recursos financeiros que conseguia arranjar eram enviados para casa (e repare como ele fala nisso a chorar). Concorreu ao concurso "América Got Talent 2010", então não é que, o rapaz do Mississippi ganhou aquilo com uma perna às costas? Hoje é conhecido em todo o mundo e felizmente que o dinheiro já não é problema, e fez até o chapéu a sua imagem de marca.

Michael Grimm - You Don't Know Me



Ouça esta música olhando somente para os olhos deles !!  Aqui o sexo está explicito nas vozes, se podemos referir-nos assim a uma canção!  É um dos temas que faz parte da minha cultura musical desde sempre, passei-a em todos os programas de rádio que fiz...por assim dizer faz parte de mim. Ela com um suave voz do outro mundo, onde as palavras parecem acontecer no paraíso, Ele com a voz grave querendo-nos fazer regressar de novo á terra. Um dos temas ao qual jurei nunca deixar de ouvir: Se eu perder...todo o amor que o mundo tem para me dar... mesmo assim este tema continuará a ser meu! quando tudo me faltar.

Jane Birkin & Serge Gainsbourg - Je t'aime   



João só e Abandonados - A Marte



No que diz respeito á minha humilde opinião, esta canção tem tudo, absolutamente tudo! 

O poema é descaradamente intenso, fala de amor...Pode o céu ser tão longe?

Já reparou na gravidade da voz? na forma como quase não canta? os coros tão limpídos e cristalinos que até ferem de belos que são!! O restante ambiente é intimista as pinceladas dos acordes do piano ainda embelezam mais os cenários.E aquela Slide guitar? está sempre presente nos dedilhados e quase nem damos pela sua beleza senão só quando...resolve solar.

Pedro Abrunhosa - Pode o céu ser tão longe



É mesmo eu devia andar cego para só tardiamente ter dado por esta canção! só a descobri cerca de 18 anos depois de ter sido editada vejam bem as audições em atraso que tenho no meu currículo! Foi gravada pela primeira vez por Etta James em 1967!

Michael Grimm - I'd right go blind 



Michael Grimm com a preciosa colaboração de Nikki Logan, até parece que cantam juntos desde pequenos, tal é a serenidade e entrosamento entre vozes, Neste tema roçam a perfeição.

Michael Grimm - When something is wrong with my baby 



Nunca tinha ouvido falar dela até então, confesso até que tive a noção que este tema seria construído nos finais dos anos 60 e seria um hit da música soul  americana!!

Nada disso. Este Busy for me faz parte do Cd intitulado "Aurea", de 2010. Considero este tema um dos mais bonitos que ouvi até hoje na voz de uma portuguesa. Tem uma interpretação digna de qualquer diva, os ambientes musicais escolhidos, são do mais alto nível! O resultado claro como a água: Intensidade e emoções á flor da pele, a voz essa, tem de sobra para o que der e vier.

Aurea - Busy (for me)


Endereço da Tradução - http://letras.mus.br/aurea/1789289/traducao.html



Acredite que esta é das minhas preferidas na sua voz. A fonte parece ser inesgotável, a voz calma intensa e envolvente. Minhas senhoras e meus senhores; ao mais alto nível Michael Grimm - You are the reason.

Fantástico!

Michael Grimm - The reason




Aqui o desarme é completo. Qual ladrão,...mais uma vez pegou em coisas que não eram suas, deu-lhes vida, intensificou-as...e como se não bastasse deu-se ao luxo de as deixar ainda mais bonitas. Como hei-de arranjar forma de não ouvir continuamente esta canção?! Acredito que os vizinhos achem que: ou estou maluco ou o reprodutor de áudio teve uma anomalia no repeat...ainda bem que avariou nesta canção.

Michael Grimm - Wen a man loves a woman




Pegou numa canção de que não era dona. Mimou-a...tomou conta como se de um filho se tratasse, e então não é que o amor de mãe veio ao de cima ? Quem deve estar agradecido é o pai Prince...Deste casal saiu este belo filho: Purple Rain.

Etta James - Purple rain 



Pedro Abrunhosa - Não desistas de mim





Michael Grimm - I've been loving you too long




Esta foi uma das canções que escreveu que mais sucesso lhe trouxe. Nesta versão verifica-se um maior intimismo com o público...está mais arrastada...mais sentida...mais partilhada! Mas tratando-se de quem se trata, o resultado só pode mesmo este deixar-nos assim impotentes e sem graça, tal a intensidade com que faz tudo aconteçer...e a propósito soube rodear-se de músicos que percebem muito disto, o som está fabuloso.

Etta James & Roots Band -I'de righter go blind 



As vozes cruzadas de Michael Grimm & McKenna Medley em "You don't know me".

Michael Grimm & Makena Medley - You don't know me




Foram os Beatles que a tornaram famosa! Mas...na minha opinião é uma das piores, por eles interpretadas! A Tina resolveu mudar tudo...tornou-a numa balada, e que balada! acha por acaso que o resultado aqui nesta voz femenina fica aquém das espectativas? é talvez uma das suas melhores interpretações!

Tina Turner - Help




Michael Grimm - Down on the valley



Chama-se Black Magic Woman e considero-a uma das melhores canções em lingua portuguesa que já ouvi! As vozes suaves como veludo, as verdades ditas com verdade....as melodias são soberbas. Neste caso o resultado final é maior do que a soma das partes...


General D e os Karapinhas


Este video não está nas melhores condições mas não é isso que impede de dizer o que há a dizer! é um acto de amor. São velhos conhecidos, por assim dizer duas velhas raposas que sabem os terrenos que pisam, a cumplicidade é evidente: repare como se abraçam a cantar e...como ele se vai afastando, e no que vai dizendo! Não lhe pareçe que esta cena já se passou também consigo ? Aliás a quem é que não aconteçeu! A música essa diz absolutamente tudo o que há a dizer. Mas que grande interpretação!

Etta James & Dr. John - I'd rather go blind 




Ir para o Topo 







Aqui fala-se do Insólito... mas também de outras coisas!   Até música pode ouvir.

 

Últimas páginas actualizadas:  Galeria Aéronautica,Músicas do meu mundo 2, Actualização de música nos Players, Coisas fantásticas, Fantasmas - Casos Diversos, Experiências de Quase Morte EQM's, Amigos com alma, Fenómenos & Situações Anómalas


Actualizado a 01Dez2014) 

[footer-script-0]