Mistérios por Revelar...

Get Adobe Flash player

Navegação

Post-It




Aqui voçê vai encontrar-se com o insólito!

 Ovnis - Objectos Voadores não Identificados

Tema aqui  informação diversificada sobre UFOS/OVNIS, quer de âmbito nacional quer estrangeiro. Pode observar videos e muito outra informação acerca do assunto que de certo é um tema apaixonante.


  Fantasmas

Quem nos dias de hoje não terá medo de ir sozinho a um cemitério durante a noite ou até mesmo de dia? Porque sucederá isso, se os mortos não fazem mal? Não estará esse medo apavorante relacionado com a alma, segundo conceito geral, estará aí por perto noutro plano? Não será no funda das almas que temos medo?


  Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é porventura o lugar do mundo onde mais desaparecimentos se deram, quer de pessoas, quer navios ou aeronaves. O desaparecimento do vôo 19 (05Dez1945) será talvez, até hoje, um dos mais interessantes ali verificados, quer pela quantidade simultãnea de aviões  Grumman TBF Avenger desaparecidos (5), quer pela qualidade  técnica dos envolvidos...


 Outros assuntosHistórias de Fantasmas - T2 Ep. Nº 006

Os três tópicos acima referidos, são somente um pouco do muito que por aqui vai encontrar na área do insólito. Se o mistério aguça a sua curiosidade... está no sitio certo! 

EM DIRECTO


Tv do Centro de Ufologia

  • Click no texto acima,(a vermelho) e simultaneamente prima a tecla Ctrl do seu Computador para aceder á TV do Centro de Ufologia.


Fjfluz em

Últimas Visitas

Globo de Visitas

Clicks no Blog

 





See 10-Day Forecast




Mas que música...mas que interpretação!

Muita água correu debaixo das pontes desde que este canção foi construida, talvez milhões de biliões de triliões de quatriliões x um número inimaginável  para a mente humana... foi Etta James que lhe deu vida, abençoada hora em que teve este parto, que a avaliar pelas palavras foi concerteza dificil, mesmo muito dificil diria eu. O tempo deu a esta canção, por assim dizer, novos aromas... de tal forma que de cada vez que é cantada ganha novos sabores, e sempre, sempre para melhor.... 

Fico sempre com a sensação de que para cantar esta canção basta só ter um pouco de sensibilidade...mas não é assim, acreditem meus amigos,

Não é Assim!

É preciso ter tudo: Voz, sentido melódico, harmonia, tempo, sentir cada palavra na intensidade devida, gemer cada acorde até aos ossos, sentido colectivo... e por fim, além de sentir este "filho" como seu, ter a arte de saber juntar tudo isto numa canção e dar-lhe aquele toque de classe que somente os grandes criadores sabem fazer. Se assim for; muito provávelmente o resultado será este! Uma canção simplesmente extraordinária.


Não resisto à tentação de lhe mostrar dois temas nas paisagens sonoras de Joony Lang, acreditem que é das melhores coisas que tenho ouvido ultimamente! gabo-lhe em particular duas coisas: A intensidade com que canta as palavras e faz sair os solos da sua guitarra... até pareçe que o mundo está a acabar tal é a objectividade com que faz tudo aconteçer. Simplesmente adoro isto. Como se não bastasse toca muito à maneira do meu guitarrista perferido Stivie Ray Vaughan. Obrigado por tudo aquilo que sinto ao ouvir estas músicas, não existe aqui nada de que não goste, até os coros femeninos lá atrás da canção e que tanto dão nas vistas.


Letra de: Lie to me neste link


Jonny Lang nasçeu em Fargo, Dakota do Norte , EUA. Começou a tocar guitarra para os amigos aos doze anos de idade na varanda do Vallager junto a um lago.. Foi pela mão do pai que foi ver a Bad Medicine Blues Band, uma das poucas bandas de blues em Fargo. Desde cedo Lang começou a ter aulas de guitarra com Ted Larsen, guitarrista da banda. Vários meses depois de Lang ter começado, juntou-se à banda, que foi então renomeada de Kid Jonny Lang & The Big Bang.

A banda mudou-se para Minneapolis, Minnesota, e foi lançado de forma independente o álbum Smokin ' quando Lang tinha apenas quatorze anos. Album  foi assinado com a A & M Records em 1996. Foi aclamado com multi-platina em Lie to Me a 28 de janeiro de 1997. O próximo álbum, Wander this World , seria lançado em 20 de outubro de 1998, e recebeu uma nomeação para um Grammy, Lang também fez um cover de Edgar Winter 's "Dying to Live". Em 2006 lançou o álbum,  Turn Around , onde ganhou o seu primeiro Grammy Award...

 Discografia e outras informações de Joony Lang neste link




Outra vez Jonny Lang! Neste walking away, fala de choro, de de feitços, de amor desencontrado de si próprio, de cair e reerguer-se de novo... de sentimentos quebradas... de amor "quase" perdido...mais uma vez geme tudo o que está a cantar e isso reflete-se nas sensações que nos provoca. A sua guitarra pareçe seguir-lhe os passos... raivosa aqui, melodica ali... a chorar muitas outras vezes.O facto de estar diante de pessoas a sua timidez desapareçe completamente, torna-se (para nosso bem) noutra pessoa. Não é bom imitarmos os outros mas... se eu tocasse guitarra ou sequer tivesse jeito para cantar... seria assim que o faria, exactamente como ele o faz neste tema... talvez seja por isso que sinto um vazio enorme quando esta canção acaba!


Letra de: Walking away neste link




Posso dizer que estes dois são cá dos meus! Tocam o que eu gosto e como eu gosto. Melodicos e com os blues na alma: Buddy Guy e John Mayer. O primeiro mais calejado pela vida, com a escola toda, trata a guitarra como ninguém e ela não diz que não a nada! O segundo mais novo mas nem por isso menos talentoso. Vejam com disputam as sonoridades e a qualidade com que o fazem! O duo de guitarras falam por assim dizer entre si neste What kind of woman.


As vozes cruzam-se na perfeição, pareçem até feitas uma para a outra tal é a perfeição na interligação timbrica.Nem pareçe que o tema foi gravado  por cada um deles em Portugal e no Brasil. Acho até que um imaginou o outro. O resultado foi um filho comum que sendo a cara chapada de Ana Carolina, também tem as feições vincadas do Paulo Gonzo. Afinal quem sai aos seus não degenera. Só resta uma pergunta: Para quando um novo filho?


Por vezes existem canções que têem déficie de profundidade onde práticamente as palavras não contam! 

Outras vezes,  o ambiente melódico onde se movem, é desprovido de qualquer sensibilidade ou riqueza músical! 

Nada disso se passa aqui. O ambiente é profundo, as palavras intensas e cheias de significado apesar de habitarem em águas calmas e transparentes. A música preenchida apenas com teclas e cordas sendo a coabitação uma das principais vertentes. Pareçe estar tudo no sitio certo, como aconteçe habitualmente nas grandes canções.

Letra


Cheguei ao fundo da estrada,
Duas léguas de nada,
Não sei que força me mantém.
É tão cinzenta a Alemanha
E a saudade tamanha,
E o verão nunca mais vem.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.


Trouxe um pouco de terra,
Cheira a pinheiro e a serra,
Voam pombas
No beiral.
Fiz vinte anos no chão,
Na noite de Amsterdão,
Comprei amor
Pelo jornal.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

Vim em passo de bala,
Um diploma na mala,
Deixei o meu amor p'ra trás.
Faz tanto frio em Paris,
Sou já memória e raiz,
Ninguém sai donde tem Paz.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.


Pedro Abrunhosa & Camané - Para os Braços da Minha Mãe, faz parte do Cd Contramão com data de 02.12.2013.

Música e Letra - Pedro Abrunhosa



Gravado em 05 de dezembro de 2010 no Kennedy Center in Washington, D.C.

Concerto de homenagem a Paul McCartney designado "Kennedy Center Honors Paul McCartney". A interpretação do "velhoAerosmith"  Steven Tyler ainda em plena forma como fácilmente se verifica nas imagens. A audiência carimba de pé a interpretação e novas roupagens manisfestadas no tema.


Música é a combinação de ritmo. É harmonia e melodia, acordes agradáveis ao ouvido (na maioria das vezes). No sentido amplo é a organização temporal de sons e silêncios. No sentido restrito, é a arte de coordenar e transmitir efeitos sonoros, harmoniosos esteticamente válidos, podendo ser transmitida através da voz ou instrumentos musicais.Actualmente não se conhece nenhuma civilização que não possua manifestações musicais próprias.

Ela não tem o mesmo sentido para todos os que a ouvem. Cada indivíduo usa a sua própria emotividade, a sua imaginação, as suas lembranças, as suas raízes, dando-lhe desta forma um sentido "apropriado" ao que se sente ao ouvi-la. Podemos afirmar que certos aspectos da música têm efeitos semelhantes em pessoas muito diferentes (por exemplo, a aceleração do ritmo pode ser interpretada frequentemente como manifestação de alegria), mas todos os detalhes, todas as sutilezas de uma obra ou de uma improvisação não são sempre interpretadas ou sentidas de maneira semelhante por pessoas diferentes, no entanto tornou-se universal, ainda que sentida de forma diferente.Universalizou-se só por si!

A música é uma manifestação artística e cultural de um povo, em determinada época ou região. A música é um veículo usado para expressar os sentimentos... e são esses sentimentos que gosto de ver retratados nas músicas.São esses sentimentos que absorvo em cada música que gosto. De entre tantas incertezas, tenho uma certeza absoluta: Se a minha audição me permitir, vou ouvir musica até morrer, e certamente também para lá da morte, até porque a morte não é mais do que uma passagem de um estado para outro. Viva a música, vivam os sentimentos que ela nos proporciona.


Esta interpretação de "I've got dreams to remember" tem tudo para nos encher a alma. A voz é calma intensa e envolvente, as segundas linhas vocais estão presentes para abrihantar o quadro, fazendo-o de forma irrepreensível. O universo musical criado está acima da média. O resultado só podia ser este! 


Mais uma vez ... e à imagem da canção anterior, as palavras são por demais conhecidas, replicando exactamente quem uma vez lhes deu vida; a Sr. Etta James. No entanto de cada vez que as palavras são cantadas, em novas roupagens sonoras e vocais, ganham vida! é isto que fazem de simples palavras, grandes canções. Só é mpreciso mesmo cantar com a alma, o resto aconteçe naturalmente.








Aqui fala-se do Insólito... mas também de outras coisas!   Até música pode ouvir.

 

Últimas páginas actualizadas:  Galeria Aéronautica,Músicas do meu mundo 2, Actualização de música nos Players, Coisas fantásticas, Fantasmas - Casos Diversos, Experiências de Quase Morte EQM's, Amigos com alma, Fenómenos & Situações Anómalas


Actualizado a 01Dez2014) 

[footer-script-0]